Frete Fixo
R$14,90
Entrega
em todo o brasil
Frete Grátis
acima de R$199
Parcelamento
em até 3x
Atendimento
via WhatsApp

Anel para o Dia

Existem duas palavras-chaves que auxiliam – e muito! – na hora de escolher um anel feminino ou masculino para chamar de seu ou dar aquele “match” com a sua produção: ocasião e estilo. Esses dois conceitos são características inerentes a todos os acessórios e fazem uma grande diferença quando usadas de forma equilibrada.

 

Grandes coringas do mundo da moda, os anéis são responsáveis por agregar informações, pois são capazes de transmitir traços das personalidades dos usuários assim como simbolizar relacionamentos. Vale usar e abusar da peça tanto de maneira clássica quanto se jogando em tendências.

 

A primeira palavra-chave leva em consideração o tipo do evento, o local e o horário onde se usará o acessório em questão. Um passeio a céu-aberto, um churrasco ou um piquenique, por exemplo, são atividades diurnas que pedem conforto e leveza. Assim como um expediente no trabalho. Anéis de dia possuem essa característica e se adaptam ao dia-a-dia dando um toque de charme e delicadeza para qualquer visual. Geralmente, as peças dessa categoria são mais finas e lisas, ou minimalistas, como preferir. E é aqui que encontramos a segunda palavra-chave.

 

Enquanto a ocasião é uma espécie de orientação e senso comum em relação ao uso dos anéis, o estilo adiciona a personalidade do portador na produção. Uma pessoa básica e outra mais fashionista podem gostar de um mesmo modelo, mas enquanto a primeira utiliza a peça sozinha, a segunda pode investir em um mix com diferentes designs para criar uma composição harmônica para seu visual. Anéis de noite abrem um leque com mais possibilidades. Em ambientes mais descontraídos, como baladas, bares e shows, não existe um certo ou errado. Nestes casos, o seu estilo é a palavra-chave predominante.

 

Anéis em festas, por sua vez, são geralmente relacionados a joias com adorno de pedras que proporcionam brilho e cor à produção. Como são ricas em detalhes, essas peças são encontradas em tamanhos maiores em modelos cocktail ou statement que comumente se destacam mais do que os outros acessórios. Por isso, são confeccionadas para serem usadas sozinhas. Vale combinar com pulseira, colar ou par de brincos com a mesma tonalidade de metal e gema para manter o equilíbrio e a harmonia do look. Mas cuidado para não exagerar e deixar o visual com aparência pesada.

 

É importante ressaltar ainda duas características do universo da moda: ela é efêmera e cíclica. A primeira explica as tendências passageiras, aquelas que vem e vão em um piscar de olhos e a segunda reflete o retorno do que foi considerado moda no passado. Como o anel cocktail, que foi criado nos anos 20 como uma forma de ironizar a Lei Seca vigente nos Estados Unidos e hoje retorna com tudo com a tendência máxi. Com a proibição de bebidas alcoólicas, as mulheres adornavam os dedos com esses anéis maiores para ir exatamente de encontro com a lei e chamar a atenção para o drink em suas mãos.

 

E como ficam os anéis de compromisso nesta história? Por simbolizarem estado civil, os anéis de namoro, noivado e casamento são vistos como mais formais, principalmente quando confeccionados em ouro amarelo ou possuírem pedras, como é o caso dos anéis de noivado. Após o matrimônio, é comum as mulheres usarem as duas joias juntas, com a aliança no topo do dedo. E claro, na mão esquerda, considerada a do coração, das emoções, crenças e caráter. A direita, por sua vez, representa a mão-ativa, simbolizando o trabalho e as atividades do dia-a-dia.

Medidas

Gênero