Frete Fixo
R$14,90
Entrega
em todo o brasil
Frete Grátis
acima de R$199
Parcelamento
em até 3x
Atendimento
via WhatsApp

Solitário

Solitário pode ser definido como uma joia em que há embutida uma só pedra. É o clássico formato dos anéis de noivado. Na verdade, a história do primeiro se confunde com o do segundo e hoje, não há maior símbolo de amor e devoção do que um anel solitário. O primeiro indício histórico da peça é incerta. Alguns acreditam que foi em 1423, quando o chefe da Justiça da Inglaterra, William Hankford, presenteou a neta com o modelo em função de seu batismo.

Outro remonta ao ano de 1477 quando o austríaco Arquiduque Maximiliano propôs casamento a sua amada Maria, Duquesa de Borgonha, com um solitário de diamante.

 

Porém, o fato é que foi apenas em 1886 que o mundo caiu de amores pelo modelo, muito impulsionado pela publicidade e propaganda acerca dessas pedras preciosas largamente exploradas no continente africano. Com o objetivo de impulsionar o interesse público, a empresa norte-americana DeBeers lançou o slogan “A Diamond is Forever” e despertou o desejo dos consumidores tornando o anel solitário sinônimo de pedidos de casamento. Outra marca que ajudou a impulsionar o encantamento em cima do modelo foi a Tiffany & Co. Devido seu formato, o anel solitário permite que a pedra seja lapidada de uma maneira diferente e os joalheiros conseguem extrair o máximo de brilho com o corte.

 

E em meio a um mundo de tendências passageiras, o anel solitário se manteve desde então atemporal e favorito. Muitas mulheres não dispensam o seu uso diário mesmo  após o casamento, usando-o em conjunto com a aliança. No entanto, enganam-se aqueles que acreditam que só de diamantes se faz um solitário. Hoje em dia existe no mercado uma grande variedade de metais e gemas que acabam por modernizar a joia, além de torná-la mais acessível. As pedras coloridas adicionam ainda personalidade para um visual. Enquanto as gemas translúcidas como o diamante e o cristal dão um toque de brilho e sofisticação, principalmente para ocasiões especiais como festas, uma esmeralda pode, por exemplo, agregar aquele detalhe de contraste na produção e um quartzo rosa acrescer delicadeza. Tudo com muita elegância, já que pedras – principalmente as naturais – impõem esse conceito.

 

Visando agradar a todos os públicos, não são apenas os metais e as pedras preciosas que sofreram mudanças e adaptações ao longo do tempo. Designers de joias ao redor do mundo usaram – e usam – o anel solitário como inspiração para releituras e recriações em cima do clássico formato. Hoje é possível encontrar modelos com estilo étnico, com o aro revestido de brilhantes, até mesmo, pedras com cortes quadrados, retangulares ou no molde de coração. Essas novas invenções ajudaram a desmistificar o acessório e deixar – pelo menos, um pouco – de lado a sua ligação com compromissos. E, ao contrário do que o nome diz, a peça não precisa ser necessariamente usada só. Quer dizer, se esse é o seu estilo, mais básico e minimalista, não tem problema algum. Mas com tendências como o mix de anéis, vale incluí-la em uma composição para um toque extra de charme e cor.

Medidas

Gênero

Banho