Living Coral

postado por: Time Ohcarol - 18 de fevereiro de 2019

A cor do Ano 2019 eleita pela Pantone

Vibrante, mas suave. Essa é a definição da Living Coral eleita pela Pantone como a cor do ano 2019. Inspirada na contradição entre as redes sociais e a busca pela autenticidade, entre o ambiente digital e o natural, a tonalidade é uma espécie de materialização da tranquilidade, característica mais do que necessária nos dias de hoje. A cor, que pode ser encontrada na natureza, é considerada energizante e retrata a busca inata das pessoas pela alegria, pelo otimismo, pelas interações humanas e a conectividade social. É tudo o que precisamos diante do cenário político-econômico-social-ambiental (e tudo mais que você lembrar) atual, certo? Certo!

Background

Uma das principais formas de expressão – que é a moda – existente na sociedade não estaria alheia às mudanças causadas pelas redes sociais e tudo aquilo que ela representa, para o bem e para o mal. Ao mesmo tempo que é um canal de comunicação, é um ambiente perverso e fértil para discursos de ódio, preconceitos e todos os outros males presentes no mundo digital, que ainda permite o anonimato. Para contextualizar melhor, não há exemplo que supere as fake news que, como está sendo investigado nos Estados Unidos, podem até mesmo ter influenciado eleições. Com isso, o poder da internet fica evidente, e a necessidade de um oásis em meio ao caos é explicativo.

 

Mas, calma, e a Living Coral?

 

E é aí que chegamos à cor do ano. A Living Coral e sua tonalidade alaranjada, que leva uma pitada de rosa e um toque de dourado, pode ser explicada como algo entre um pôr do sol e as areias de um deserto. Visualizou? Pois é. Isso faz dela uma cor presente em dois planos considerados contraditórios: o real e o digital. O primeiro está ligado à sua origem, que são os recifes de corais do fundo do mar. O segundo é fruto da análise de experts da Pantone do mundo inteiro: ela fica viva (e lindíssima!) na roupa, nos acessórios, sem contar os objetos decorativos, paredes, propaganda, maquiagem… e, acima de tudo, na feed. Isso mesmo, na foto do seu Instagram ou Facebook.

 

Mundo fashion

 

A Living Coral foi escolhida a cor do ano 2019 mas ela e suas variações, que vão desde um salmão clarinho até um quase vermelho, já foram apresentadas em desfiles e lançamentos do ano que passou. Do novo modelo de IPhone até às passarelas de grifes com a Prada, Brandon Maxwell e Elisabetta Franchi, é possível encontrar inspirações de como, quando e onde usar a tonalidade para entrar de vez na tendência. Vale concentrar a cor em apenas um acessório, em uma peça de roupa ou, inclusive, adotar um look monocromático que, além de tudo, alonga a silhueta. A Duquesa de Sussex, Meghan Markle, que o diga! Adepta do estilo, a esposa do príncipe Harry vai do chapéu até os sapatos em uma única tonalidade. Sempre muito elegante, por sinal!

 

Combinações possíveis

 

A Living Coral vai bem com jeans, seja na calça, saia, shorts ou jaqueta. Neste caso, a combinação deixa o look casual, despojado e alegre. Já com a cor branca, ela cria uma instantânea harmonia, e resulta em uma produção mais leve e sofisticada. O mesmo efeito acontece no uso com outra tonalidade pastel, já que dá a sensação de continuidade e cria uma paleta de cores favorável para todos os tipos de pele. Ao incluir estampas no visual, listras e florais são sempre certeiras e bem-vindas. A cor preta, por sua vez, dá destaque para o Living Coral, e essa evidência deixa o look muito mais elegante. Ah! E não, a cor não é somente a cara do verão. Ela pode e deve ser usada no inverno. Já pensou em adotar a tonalidade em uma terceira peça? Um casaco, um blazer, um colete ou um acessório.

 

Acessórios também?

 

Bolsas e sapatos ganham destaque nessa tonalidade. E enganam-se aqueles que acreditam que para usar um acessório Living Coral é necessário combiná-lo apenas com roupas neutras. A energia da cor, que permite o uso em qualquer estação e temperatura, cria o ambiente perfeito para o chamado color blocking, que nada mais é do que a tendêcia (ou técnica) de combinar cores vibrantes em uma mesma produção. A Living Coral vai muito bem, por exemplo, com o laranja, o amarelo, o roxo e o azul. Na paletas de cores complementares da Pantone, a empresa indica ainda tonalidades de cinza, como Storm Gray, Twill e Beluga.

 

Mas, fica bom?

 

Fica! A tonalidade também combina com a cartela de terrosos em geral, como o marrom da camurça e do couro (sintéticos, né?). Além de toda significação, a Living Coral é aquele tipo de cor que veste tranquilamente todos os tons de pele. Então vale arriscar sem medo de ser feliz! Nas mais escuras, ela proporciona luminosidade à tez e dá destaque; as morenas, por sua vez, ficam mais bronzeadas em contato com a cor; já o coral, próximo as mais claras, traz à tona a vivacidade, evidenciando o rosinha natural de suas peles.

 

Agora é hora da Décor: Feng Shui e Cromoterapia

Todos os benefícios associados ao Living Coral podem ser relacionados ao Feng Shui e à Cromoterapia, que nada mais é do que o uso da cor para tratar doenças ou restaurar o equilíbrio físico e mental. Muito ligados à decoração, essas vertentes conseguem identificar o impacto de uma tonalidade sobre o dia-a-dia de um indivíduo e seus ensinamentos podem ser, sem sombra de dúvidas, usadas para potencializar a qualidade de vida. Mas, se na moda a cor é vibrante, enérgica e alegre, na decoração é preciso tomar alguns cuidados.

 

Primeiro, manter-se fiel à tonalidade e evitar nuances mais claras. Cores semelhantes ao pêssego e ao salmão atraem forte admiração. Mas isso não é sempre positivo. Pessoas e situações oportunistas podem acabar se aproximando devido à energia da cor, tornado o lar suscetível a trapaças, traições, relacionamentos fúteis e não duradouros. Com isso, a segunda dica é usar a Living Coral em uma parede de um ambiente como lavabo ou sala de estar, bem como em detalhes decorativos da casa, como vasos, toalhas, tapetes e flores.

 

 

Promoções
e Novidades

Receba no seu email, todas as ultimas novidadas e tendências em jóias.