Oscar 2019

postado por: Time Ohcarol - 5 de março de 2019

A hora e a vez das joias.

 

Não são apenas os amantes da Sétima Arte que acompanham a premiação do Oscar. O pré-evento, também conhecido como Tapete Vermelho, é o momento favorito da imprensa de Moda e dos fashionistas de plantão. E não é à toa! Quem não assistiu à festa, acabou vendo os destaques nas redes sociais. É quase impossível ficar alheio às produções deslumbrantes que as celebridades desfilaram na noite mais importante do Cinema. Sem contar que, muitas delas, serão utilizadas como referência para o mercado de vestidos e acessórios de festas mundo afora. É muito glamour!

 

          Mas, neste ano, não foram apenas os vestidos que chamaram a atenção dos espectadores. Em algumas produções, as joias foram as grandes protagonistas, deixando modelitos de grandes estilistas, como Alexandre McQueen, ofuscados. É o que aconteceu com o look apresentado pela cantora e atriz Lady Gaga. A indicada como Melhor Atriz chegou à cerimônia com nada mais – nada menos – do que o colar usado outrora por Audrey Herpburn, em Bonequinha de Luxo. Avaliado em 113 milhões de reais, a peça possui 128 quilates e 82 facetas, e é conhecido como “O diamante da Tiffany”.

 

Colares de peso

 

Além da icônica peça usada por Gaga, as atrizes Amy Adams e Charlize Theron também escolheram colares como a peça statement em suas produções. Enquanto o da primeira era, na realidade, uma combinação entre corrente e broche da Cartier confeccionados de platina e diamantes, o da segunda era Bulgari, mais especificamente, coleção Serpenti. Chalize vestiu – ou encaixou, como preferiu – em um colar e uma pulseira da coleção que, como o nome já diz, foram inspirados em serpentes e feitos de ouro branco e diamantes.

 

Outra atriz que investiu em Bulgari e no charmoso “conjuntinho” foi Laura Harrier. Mas, diferentemente de Charlize que uniou duas peças mais inclinadas ao máxi, a atriz usava modelos mais estreitos. Para sermos mais exatos: um colar de platina com diamantes e rubelitos e mais de 30 quilates de esmeraldas que combinava com uma pulseira do mesmo estilo e coleção. Cheiro de tendência no ar? Ao invés de investir nos tradicionais conjuntos brincos-colar, as estrelas do Tapete Vermelho deram a dica: colar-pulseira. Que tal investir da combinação na próxima ocasião especial?

 

Braceletes de luxo

 

Em segundo lugar, no nosso Oscar das Joias do Oscar 2019, estão as pulseiras e os braceletes. Eles ganharam espaço – de destaque – nas produções das divas e Michelle Yeoh. A primeira, além de levar para casa a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante, deu um show de elegância com uma poderosa pulseira de ouro branco com diamantes da Chopard. Sim, ela também estava usando um belíssimo par de brincos com formato pêra. Mas o que foi esse bracelete? E a pulseira de diamantes usado por Michelle Yeoh? O modelo, também da Chopard, subia pelo pulso da atriz e ofuscou, tranquilamente, os brincos lineares usados na produção.

 

            Embora estejam presentes na grande maioria das produções, os brincos sempre acabam coadjuvantes no Tapete Vermelho. Salvo quando o modelito da celebridade não permite um colar ou uma pulseira de peso. Modelos de um só ombro, por exemplo, ou com golas mais elaboradas às vezes impedem o uso de um colar. Nesses casos, as orelhas entram para jogo e dão um brilho a mais para o visual. A proximidade com o rosto emoldura a maquiagem e dá um glam para o resultado final. Vale a pena usar isso em seu favor.

 

Voltando para o Oscar. Jennifer Hudson é um exemplo claro do poder de um brinco de platina com diamantes e uma make iluminada. O modelo, assinado por Harry Winston, é vintage e ressaltou a beleza da cantora que interpretou I’ll Fight, indicada a Melhor Música Original. A atriz Constance Wu, por sua vez, tinha todos os motivos para ir além do brinco, mas escolheu o menos é mais e não poderia ter acertado tanto. Seu acessório de destaque foi um par de brincos estilo vintage do atelier Swarovski. Muito plena!

 

Você disse, vintage?

 

Pois é, caro leitor. Se você chegou até aqui, percebeu que a palavra vintage foi utilizada algumas vezes durante o texto, principalmente na seção de Brincos para Brilhar. Na joalheria, a palavra é utilizada para caracterizar peças de até 100 anos de idade. É o caso do colar de Amy Adams (1935), dos brincos de Jennifer Hudson e Constance Wu, assim como os acessórios da Cartier utilizados pela atriz Glenn Close: um colar e brincos de diamantes de 1990, um anel de 1970 e outro de 1995. Lucy Boynton também entrou nesse movimento e foi com um par de brincos de 1967. Sentiu a tendência?

 

As joias nos indicados a Melhor Filme

 

Embora nem todas as produções incluam joias na história, neste ano, boa parte dos indicados a Melhor Filme destacaram uma peça em algum momento da trama. Em Nasce uma Estrela (A Star is Born), por exemplo, Jackson Maine (interpretado por Bradley Cooper), arranca uma corda de seu violão para confeccionar um anel de noivado para pedir a mão de sua amada, Ally (vivida por Lady Gaga). Em Bohemian Rhapsody, cinebiografia da banda Queen e seu vocalista, Freddie Mercury, a joia de destaque também foi um anel de noivado, ofertado à personagem de Lucy Boynton, Mary Austin, companheira de Mercury ao longo da vida e musa da música Love of My Life.

 

Vale destacar também a principal joia de Pantera Negra (Black Panther) que, na verdade, é um disfarce. O colar que T’Challa (interpretado por Chadwick Boseman) usa, de dentes de animais, é na verdade um esconderijo e transforma-se no traje do superherói quando ele necessita. Outro colar que ganhou espaço entre os melhores filmes aparece no O Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman), quando Ron Stallworth (vivido por John David Washington) presenteia Patrice (Laura Harrier) com uma peça com pingente de pente/garfo usado para penteado.

 

Promoções
e Novidades

Receba no seu email, todas as ultimas novidadas e tendências em jóias.