Outono/ Inverno 2019

postado por: Time Ohcarol - 18 de fevereiro de 2019

The winter is coming!

As temperaturas começaram a cair e os casacos, cachecóis e botas já estão saindo dos armários. As ruas estão ficando mais cinzas, a pele bronzeada está indo embora e as roupas estão ganhando comprimento e espessura. Embora estejamos em um país tropical (abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza!) e as chances de um inverno para lá da muralha (pegou essa, fã de GoT?) sejam escassos, é fato que que cada julho que passa traz consigo uma sensação térmica mais baixa.

 

Mas antes de colocar a cara no (não) sol, usar e abusar do chamado efeito cebola e só deixar o seu nariz vermelho pra fora da echarpe, é válido entender quais os movimentos que foram considerados as apostas dos fashionistas e do mercado da Moda para sair arrasando por aí. Embora não há nada de novidade em relação às matérias-primas já que se mantêm os tecidos como o couro, a lã e a camurça, a modelagem, estampas e cor das peças sempre passam por uma remodelação. Cabe a nós identificar quais combinam mais com os nossos estilos para uma temporada quentinha, mas cheia de estilo.

Genderless

Ela alterou as estruturas do mercado fashion e escancarou (ou colocou nos holofotes, como preferir) as demandas das novas gerações chamadas de x,y e z por liberdade de expressão e respeito. Genderless pode ser traduzido como sem gênero, mas não pode ser confundido como unissex. O primeiro busca romper paradigmas e alterar as formas preestabelecidas de se vestir, brincar com o que antes era só do público feminino ou do masculino, e vice-versa. O segundo tem como objetivo compartilhar e não fazer distinção de gênero, cor ou modelagem entre os departamentos. Uma pessoa que se identifica com o sexo masculino usar um vestido é genderless. Um homem e uma mulher usando a mesma T-shirt é unissex.

Mas o que isso tem a ver com o outono-inverno? Mesmo que o mercado da Moda ainda diferencie as temporadas femininas das masculinas, jornalistas e fashionista sabem que é necessário olhar cada apresentação, desfile ou coleção de uma de forma abrangente, sem distinção de gênero. A qualquer momento, de onde menos se esperar, pode surgir a principal tendência da estação, aquela que vai conduzir e inspirar as produções dos influenciadores e das lojas mundo afora, das grandes grifes até às mais populares. E neste ano, as propostas partiram das passarelas masculinas internacionais. São elas: militarismo, logomania e oversized.

Militarismo

 

Sinônimo de tons terrosos, esverdeados e escuros, até o preto, o militarismo já pode até ser considerado um clássico do outono-inverno. Todo ano, desde a década de 40 com o impacto da Segunda Guerra Mundial, quando as temperaturas começam a abaixar, a tendência – recorrente – volta renovada, variando modelagens, tecidos e padronagens. O clássico deste estilo são as estampas camufladas que podem aparecer de diferentes cores. E no formato, destacam-se as jaquetas, calças e macacões confeccionamos de materiais mais grossos, como o jeans e o couro, cheio de bolsos e estrutura.

 

No quesito acessórios, o militarismo usa e abusa do couro e dos metais prateados. Os materiais se fazem presentes nas bolsas, cintos e sapatos, como nos icônicos coturnos, aquelas botas de cano médio e salto tratorado com amarração que fazem parte do uniforme das polícias e exércitos do mundo todo. Se o assunto são joias, o estilo combina com piercings de pressão nas orelhas bem como colares e pulseiras de correntes e elos grossos ao redor do pescoço e nos braços. Essas peças peso, textura e um toque rocker para o visual.

 

Logomania

 

Em sintonia com o universo digital e a ascensão dos chamados millennials, outra tendência que retorna aos holofotes é a logomania. Ela foi criada e teve o seu auge nos anos 90, e consiste no uso “exagerado” dos símbolos das grifes, seja para o adorno de acessórios ou no tecido das roupas. Incluir no vestuário peças deste tipo proporciona um toque divertido e está ligado à necessidade de exposição causadas pelas redes sociais hoje em dia. Cada adepto da trend se transforma, automaticamente, em um modelo e aumenta as chances de visibilidade e aparição da marca, seja nas ruas ou nas telas por aí. E isso toma uma dimensão ainda maior: escolher quais as empresas que valem a pena de serem usadas.

A logomania traz consigo inúmeras possibilidades. Como cada peça de roupa ou acessório que segue esse estilo tem potencial statement (ou de destaque), é preciso criar uma harmonização para o resultado não ficar pesado ou over, termo mais utilizado no mundo da moda. Misturar padronagens, cores e texturas é uma forma de contrapor a informação criada pelos logotipos de maneira fashionista. Outro jeito de apostar na tendência é criar um equilíbrio combinando itens ricos em detalhes com aqueles mais básicos ou lisos, como a famosa T-shirt branca e a básica calça jeans.

 

Amplitude

 

O militarismo e a logomania estão muito mais associadas à padronagem e ao tipo de tecido utilizado do que a modelagem propriamente dita. Por isso, uma mesma peça pode possuir – ao mesmo tempo – duas características de trend. Ela pode ser militar ou cheia de logos e ter um caimento amplo, por exemplo. Para o guarda-roupa feminino, a temporada de inverno masculina trouxe (de volta) como must-have da estação os blazers e as calças mais folgadas. Também chamada de oversized, máxi ou moda comfy, essas roupas mais larguinhas são versáteis e podem ser usadas em qualquer período do dia, já que dão um toque mais moderno e cool para a produção.

 

Ao criar peças de alfaiataria de caimento amplo, os estilistas ganham espaço para criar e dar uma nova roupagem para peças clássicas e atemporais, como os blazers e as calças sociais. Embora o sisudo mundo corporativo e empresarial não dê muitas chances para o novo, o diferente sempre é bem-vindo, principalmente porque é capaz de exprimir personalidade e estilo na produção. Mas quem não pode alterar as regras da vestimenta em ambientes de trabalho, vale investir também em joias. A tendência das peças grandes não ficou restrita aos vestuários e foi parar também nos acessórios. Anéis e brincos são os destaques da categoria, principalmente se confeccionados com pedras, o que acrescenta uma pitada de sofisticação e elegância para o resultado final. Perfeito para o trabalho!

 

Promoções
e Novidades

Receba no seu email, todas as ultimas novidadas e tendências em jóias.