Frete Fixo
R$14,90
Entrega
em todo o brasil
Frete Grátis
acima de R$199
Parcelamento
em até 3x
Atendimento
via WhatsApp

Pressão

            Não se sabe ao certo quando, mas é uma verdade universalmente aceita que os brincos fazem parte da vida dos seres humanos desde o início das civilizações. No início, essas peças eram objetos de suma importância na organização das sociedades. Podiam significar crença, costume ou ser ainda um símbolo de riqueza e poder, tanto de homens quanto de mulheres. Com o passar dos anos, porém, esses acessórios foram caindo em desuso e passaram a ser considerados artefatos pagãos ou associados a prostitutas.

Homens, então, nem se fala. Apenas alguns séculos depois que a joia começou a ser socialmente aceita. Mas lembrem-se: as joias, e não as orelhas furadas. Foi nessa época que os brincos de pressão – considerados mais higiêncios – tiveram o seu ápice.

Hoje, esse modelo de brinco é um grande aliado de homens e mulheres que não possuem furos nos lóbulos – ou porque não querem, ou porque não podem (alergias, quelóides), ou porque rasgaram – mas que gostariam de investir nos acessórios. Disponíveis no mercado de diversos tamanhos, materiais e modelos, os brincos de pressão são ainda opções certeiras para aqueles que abusaram de modelos mais pesados nos últimos dias e estão com as orelhas mais sensibilizadas. Graças ao avanço da tecnologia no setor joalheiro, as peças possuem atualmente fechos muito mais delicados e quase imperceptíveis. E não é só isso, eles também não “apertam” mais como antes e são joias confortáveis para o dia-a-dia. O modelo mais tradicional é o chamado botão, que fica mais colado ao lóbulo e, com isso, dá mais firmeza durante o uso.

Outro modelo que se encaixa na categoria são os piercings de pressão. Nos anos 80, com a ascensão do movimeto punk, a moda do brinco segundo furo (terceiro, quarto, quinto)  se tornou uma realidade. Mas como em qualquer outra situação que envolva agulhas, muitos optaram por não perfurar a cartilagem das orelhas. E isso nem é necessário. Neste caso, piercings de pressão – ou fake – tornaram-se essencialmente objetos para expressar a personalidade e a liberdade de expressão das pessoas. Não é à toa que eles estejam tão em evidência e continuem sendo uma das principais apostas para o ano que vem. Afinal, muitos fashionistas também estão usando o piercing de pressão nos lábios e no septo. Sem o fator permanente do furo, esses acessórios não causam arrependimentos e permitem variações, tanto na disposição quanto no material, cor e modelo.

Diante disso, outro benefício dos piercings de pressão é sua versatilidade. Eles podem ser usados em diferentes partes da orelha, do lóbulo à cartilagem, e também no chamado tragus localizado na área interna. Tudo vai depender, é claro, dos gostos e do estilo do usuário. Uma tendência forte é usar e abusar desses acessórios para criar um efeito chamado Constelações, que consiste em vestir no mínimo três joias na mesma orelha de modo a lembrar as estrelas no céu. Neste caso, para não criar um look pesado, é válido incluir na composição apenas peças de espessuras mais finas com ou sem brilho. Os modelos mais grossos, por sua vez, são ideais para serem usados sozinhos ou combinado com brincos do mesmo material ou tonalidade. Essa combinação é digna, inclusive, de ocasiões mais especias, já que destaca a região. Para potencializar, aposte em um penteado que prenda os fios.

Gênero

Banho

Blog

Sem posts Relacionados