Frete Fixo
R$14,90
Entrega
em todo o brasil
Frete Grátis
acima de R$199
Parcelamento
em até 3x
Atendimento
via WhatsApp

Masculino

Quando o assunto são joias masculinas, a frase “menos é mais” é sempre absoluta. Já que peças como colares, pulseiras, brincos e pingentes ainda são muito associadas com mulheres, para os ofuscados acessórios masculinos acabam restando apenas relógios e abotoaduras. Mas isso está começando a mudar. Cada vez mais, o mercado da moda está olhando para esse nicho. Em tempos de liberdade de expressão, multipluralidade de convicções e respeito às diferenças, os estigmas acerca dos “enfeites” para homens estão caindo por terra.

E ainda bem. Enquanto não há uma equivalência nesse quesito existem algumas diretrizes gerais – veja bem, não são regras – que ajudam na hora de comprar ou montar produções com joias. Afinal, praticidade é tudo para o homem moderno.

 

Colares e pingentes

 

            Os colares são os acessórios favoritos dos homens porque, caso não combine com determinada produção, é só colocar embaixo da camiseta ou camisa e voilà. Porém, a peça vai muito além de sua praticidade. Ela dá um toque de charme e estilo sem pesar no look  O modelo mais comum é a corrente, encontrada no mercado em diferentes materiais – geralmente prateado, como a própria prata e o aço – e espessuras. Existem ainda diversos comprimentos. Mas nem tão curta, nem tão longa, rapaz. A medida considerada ideal para a peça é entre seis e oito centímetros acima do umbigo. Democrático, o colar é um coringa e combina com vários tipos de roupas. Das mais casuais até as mais sociais. Um das formas recomendadas de uso é incluindo um pingente de tamanho no mínimo médio, mais robusto e menos delicado que os tamanhos pequenos. Adornos com temas na natureza estão em alta, assim como os religiosos, como um crucifixo. Vale escolher aquele que mais se aproxima com a personalidade do usuário.

 

Pulseiras

 

Quando o assunto é pulseira masculina, os modelos mais comuns são aqueles que não possuem pingentes, principalmente de tamanhos grandes ou brilhantes. É sempre bom lembrar que, ao contrário dos acessórios femininos, os masculinos são comumente usados como complementos. Ou seja, eles são os coadjuvantes das produções e nunca os protagonistas. Podem ser encontrados de metal ou de couro e muitas vezes são combinados com relógios. Mas nesse caso, vale prestar atenção na tonalidade dos materiais para não ter um contraste ou desarmonia entre eles. O couro é ainda muito versátil e pode transitar entre situações mais casuais até os ambientes mais sofisticados. No último caso, invista nas pulseiras com fechos de metal – que são mais elegantes – e é recomendável combiná-las também com o cinto e os sapatos.

 

Brincos

 

Como são usados perto do rosto, os brincos masculinos são, sem sombra de dúvidas, os acessórios mais visíveis da categoria de joias. Como os homens possuem, em sua grande maioria, cabelos mais curtos, seu uso nas orelhas pode destacar e chamar a atenção para a região. E enganam-se aqueles que acreditam que a peça seja sinônimo de rock and roll ou rebeldia, principalmente por conta de alargadores e piercings que invadiram o mercado a alguns anos atrás. Não há, inclusive, truques para usar o acessório. Vale colocar as peças nas duas orelhas ou em uma só. A única preocupação é que as formas combinem entre si, então é bom ficar de olho na tonalidade e no design para uma combinação perfeita. Porém, não são todos os ambientes que aceitam o acessório. Cuidado com os espaços mais formais e conservadores.

 

 

Gênero